quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Tornei-me mãe de minha mãe.


Minha mãe desceu mais um degrau... e a recuperação será lenta e não satisfatória.
A infecção no idoso é sempre de difícil recuperação.
Ela já não vinha bem... falava e engolia com muita dificuldade... engasgava com alimento e com água com frequência... não sustentava mais o corpo ... a cabeça tombava...
Algumas vezes trocava o meu nome e só depois de algum tempo me reconhecia...
Um dia, ao vê-la respirando com dificuldade me assustei... seu abdômen se distendia na tentativa de buscar mais ar... algo não estava bem.
Levei-a para o hospital e lá foi diagnosticada.  Pneumonia por broncoaspiração.
Ficou 20 dias internada.  Se recuperou da infecção, mas voltou pra casa mais inerte, voz arrastada, com toda a alimentação dela alterada...  Não pode mais comer alimento sólido.  Tudo o que ela come tem que ser batido.   Ela não compreende porque não pode mais comer o que ela comia antes!  (batata corada, peixe empanado, churrasco, linguiça)  Isso tudo é passado!
Seu corpo mais pesado e inerte, dificultou ainda mais os cuidados para com ela...  Os banhos tem que ser no leito...   Passa 24 horas em cima da cama!!
Porque tem que ser assim?  Porque tanto sofrimento? 
Agora ela está com acompanhamento domiciliar.  Fonoaudiologa, Fisioterapeuta, Medico e Nutricionista.   Está cada vez mais dependente...

Meu coração de Mãe não aguenta!   Sim. Tornei-me mãe de minha mãe!

terça-feira, 23 de julho de 2013

Voltando...


Idoso é quem tem o privilégio de viver uma longa vida.... velho é quem perdeu a jovialidade.  A idade causa a degenerescência das células.... a velhice causa a degenerescência do espírito.... Que você, quando idoso, viva uma vida longa, mas que nunca fique velho.

A doença de minha mãe progride - lenta e visivelmente. 

Passa 80% do seu tempo em cima da cama... 

Já não tem hora certa para dormir, pois não entende o que é dia e noite.  Seu sono é intervalado, geralmente troca o dia pela noite.

O lado esquerdo do corpo parcialmente sem forças... não quer mais fazer exercicio – já não entende que é preciso lutar ou não quer mais lutar...

Mantem os olhos fechados a maior parte do tempo – a claridade à incomoda.

Fala poucas palavras. 

As vezes me reconhece; outras me confunde com uma das cuidadoras; mas ainda assim, me chama o dia todo...

Não lembra e nem pergunta por mais ninguem... parece que o presente está se apagando também da sua mente...  Mas gosta de receber visita!  Fica muito feliz quando meu marido e minha filha com o namorado fazem uma visita!!  Dá muitas gargalhadas...rs  e é tão bom vê-la assim!!

Continua gostando de falar bobagens – atualmente é o que a faz sorrir! 


Voltarei em breve...

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Dias dificeis!!!


Tenho atravessado dias de muitas lutas, por isso, minha ausência aqui no blog.

Com essa nova lei das Empregadas Domesticas (Pec) tive que colocar mais uma cuidadora para tomar conta de minha mãe e de meu pai, que também já está ficando doente como ela, e que pra complicar ainda enxerga quase nada... 

Muitas discussões, muita indecisão, muito choro, muitas palpitações, muito nervoso, muito sofrimento, muita angustia, muita dor...

Minha mãe está em uma de suas crises...  Sente muita saudade de tudo e de todos e chora...

Diz que quando ainda andava, todos vinham visitá-la e agora que está em cima de uma cama todos a abandonaram...  

Inventa casos, reais na cabecinha dela.   Muitos casos!!   Dorme algumas noites, outras não...

Ultimamente anda se alimentando pouco, e as vezes tem refluxo... 

Meu pai anda estressadíssimo com toda essa situação de cuidadoras e minha mãe a piorar dia a dia...  Ele também não está bem...  Tento me desdobrar em 5 para conseguir por tudo em ordem, mas tem horas que parece que não vou conseguir.... Apesar do apoio do meu marido, sinto como se estivesse carregando uma carga muito grande nas costas e realmente estou.

Já não tenho animo para nada, muito menos diversão.  Tarefa muito difícil essa que Deus me deu.  Mas também muito gratificante quando ela, em seus momentos de lucidez, me abraça e me enche de beijinhos!!! 

Apesar de tudo o que estou passando, me sinto privilegiada por te-la, ainda que parcialmente, ao meu lado.  A doença de minha mãe, fez aflorar um amor que nunca antes havia recebido dela.  

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

É tão difícil...




Minha mãe acordou pedindo para ligar a TV que ela queria ver o noticiário... ela queria saber noticias do Papa... Ficou muito triste e chorava muito porque o papa iria deixar o Vaticano... dizia para meu pai que o Papa era um santo homem ....  Meu pai disse a ela que não chorasse que o Papa não iria morrer e que só estava se aposentando... que ele era um homem normal como qualquer outro.... Minha mãe não pensou duas vezes e meteu a mão na cara do meu pai e o xingou de tudo que é nome!! 

Fiquei com pena do meu pai e disse a ele mais uma vez:  “Pai nunca discorde do que ela disser ... tente mudar de assunto ...”

Passado alguns minutos ela começou a choramingar, arrependida do tapa que ela havia dado nele.   Então ela disse:  “meu maridinho me desculpa tá?”

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Mamãe está melhorando dia a dia...

Depois do último surto psicótico de minha mãe, devido a queda e cirurgia do meu pai, ela voltou a ser o que era....

Muita coisa aconteceu de lá pra cá...  

Passamos o Natal e a virada do ano juntas!!  E felizes!!  Muito diferente do último ano (2011/2012)...

Ela está muito tagarela... conversando com muita desenvoltura.... surpreendentemente perspicaz!!

Tem momentos em que ela se agita - normal... faz parte da doença...  
Tem momentos em que ela entra em seus devaneios e não diz coisa com coisa - normal também.

Agora, em alguns momentos, seu raciocínio é tão surpreendente que chegamos a questionar a demência dela!!

Exemplificando:  Num determinado dia ela observava a inquietude do meu pai.  ELE não parava quieto... desligava o ventilador, depois tornava a ligá-lo.  Mexia no radio dela sempre que tocava alguma música que ELE não gostava.  ELE implicava a todo momento com as cuidadoras por tudo.  Então minha mãe após observá-lo por algum tempo me perguntou: "Será que teu pai está ficando esclerosado?  Ele está tão velhinho!"  Ri muito diante daquele comentário dela e falei:  "É capaz né mãe... ele tá velhinho ... é normal!"  e ela caiu na gargalhada.

Hoje fomos na consulta dela de rotina com o Neuro.  E ele disse que está muito surpreso com a melhora dela e eu muito feliz de ve-la bem!

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Tudo de volta!!

Há algum tempo sem passar por aqui... 

As noticias que tenho não são boas... Depois do acidente ocorrido com meu pai, minha mãe entrou num surto psicotico.   Tentamos evitar ao máximo que ela soubesse do ocorrido com ele, mas quando retornou do hospital não houve jeito de esconder dela os acontecimentos.  Isso tudo fez uma grande reviravolta na cabeça dela.

As noites delas passaram a ser bastante agitadas.  O médico entrou com uma nova medicação para controlar a fase do surto psicotico.  Um remédio bastante forte que a deixou com os membros tremulos.  Após duas semanas ele suspendeu o remédio e voltamos para os que ela já vinha tomando.

Mas a fase dos GRITOS (constantes), CHORO, AGITAÇÃO, AGRESSIVIDADE, MUDANÇA CONSTANTE DE COMPORTAMENTO E HUMOR voltaram infelizmente.  O mesmo quadro do final de 2011 se reinstala na minha mãe.  

Ela chama (gritando) por mim e pelo meu pai o dia inteiro.  Quando algo a contraria ela não exita em meter a mão em quem estiver na frente dela!  Meu pai está muito esgotado com a situação e eu também.  Não queriamos que a fase ruim do ano passado, voltasse agora também no final de 2012.

Deus nos dê paciência, pois já faz três anos e meio que minha mãe começou o tratamento para demencia e infelizmente as coisas só pioram...